O homem-aranha tem um convite para si

Olá pessoal,

É verdade, fui novamente contratado pela Marvel – após ter desistido do secundário, da universidade e da minha carreira de fotógrafo – e, depois de cinco filmes, estou de “Regresso a Casa”. Sim, é este o meu novo filme. How cool is that?

Decidi que era altura de regressar. A minha carreira tem sofrido altos e baixos, pelo que quis voltar em grande.

Os três primeiros filmes foram intensos. Conheci a Mary Jane, combati contra o meu melhor amigo, desenhei este fato e, para além de todos os adversários que me apareceram à frente, salvei prédios em chamas, comboios de caírem, entre outros percalços.

Mas, quando pensava que à terceira era de vez, a Marvel lembrou-se de fazer reboots. Sim, aquela moda de repetir os mesmos filmes, com diferentes personagens, adereços e músicas.

Então, de Tobey Maguire, passei a pasta ao Andrew Garfield durante dois anos e fiz tudo o que vocês já sabem. Fui picado por uma aranha, fiz mais um fato cheio de estilo, conheci outra rapariga – a Gwen Stacy (com quem as coisas não correram nada bem) – e combati contra todos os monstros possíveis e imaginários.

Com cinco filmes feitos, a Marvel achou que era altura de entrar num filme em que não fosse o único protagonista e, com uma cunha do Homem de Ferro, mandou-me para a Guerra Civil, na pele de Tom Holland. Não foi mau embora, confesso, tenha entrado um bocado a matar ao tirar o escudo ao Capitão América. Mas vá lá, não há nada como os “Vingadores”, certo?

Talvez tenha sido por isso que decidiram dar-me agora este filme. Quando me entregaram o guião foi tudo tranquilo durante as primeiras cenas: regressava a casa, resolvia um roubo ali, um incêndio acolá, mas com uma rotina bastante calma. Mas a Marvel, é a Marvel.

E como with great power, comes great responsability, decidi fazer o que tinha de ser feito e eis que o meu novo filme chegou às salas de cinema de todo o vosso país, Portugal.

De várias coisas imperdíveis que vos pode levar a ver este meu novo filme – como o meu fato ainda mais atraente que os anteriores – tenho de dizer que este “Homem-Aranha: Regresso a Casa” marca o regresso não só do famoso Michael Giacchino como responsável pela banda sonora, mas também do Homem de Ferro e de lutas intermináveis, desta vez com um tipo chamado Adrian Toomes.

Com ou sem pipocas, em 3D ou não, apareçam. Estão todos convidados.

Your friendly neighbour,

Homem-Aranha

 

 

Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço